13 E 14 DE AGOSTO DE 2020
Parque Tecnológico de Piracicaba – SP
Rua Cezira Giovanoni Moretti, nº 600 – Jd. Santa Rosa
Piracicaba | SP

TUDO SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA AGROPECUÁRIA

Debater o papel das tecnologias de Informação e Comunicação na gestão das propriedades rurais, no aumento da produtividade das culturas, na melhoria da comunicação e da gestão dos dados, no fomento de empresas de TICs interessadas em desenvolver produtos e processos para esse mercado.

Produtores rurais que querem adotar tecnologias (ou já as adotam) para melhorar a produtividade de suas propriedades, profissionais de TICs que trabalham para fazendas e usinas, indústrias de TICs, especialistas envolvidos com a automação do agronegócio, start ups que estão desenvolvendo projetos e produtos para este mercado, estudantes de pós graduação que querem conhecer mais sobre tecnologias de TICs associadas ao agronegócio; professores, especialistas e investidores que querem participar de debates, transmitir conhecimento e participar de network com a indústria de produtos e serviços, onde se incluem as operadoras de telecom.

Município onde se localiza a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP), integrante da A5 Alliance, que reúne as cinco escolas mais bem ranqueadas na área de Ciências Agrárias do mundo. O “vale do Piracicaba/Agitech Valley” e o maior ecossistema de Tecnologia para a Agricultura do Brasil.

SEMINÁRIO | BLOCOS TEMÁTICOS

Quais são as soluções possíveis em redes móveis e via satélite? O que usar em cada situação? Quais as vantagens de cada tecnologia e das diferentes faixas de frequência, inclusive as não licenciadas? As respostas estarão neste bloco temático, com apresentação de cases de conectividade já implementados e com a participação de fornecedor, produtor, operadoras e parceiros em cada caso.

O bloco temático mostrará os avanços na pesquisa e no debate acadêmico, expondo o estado da arte nesse campo e seu papel na modernização da atividade produtiva. Quais os desafios a serem vencidos, tanto de ordem cultural como tecnológica? Serão apresentados casos de sucesso em agricultura de precisão aplicada a duas culturas diferentes e à pecuária, com a participação de fornecedores e produtores.

Entender o clima é metade do negócio, dizem os homens do campo. Essenciais para definir o sucesso ou o fracasso de uma cultura —café, arroz, cana-de-açúcar ou mesmo a semeadura de um pasto— e de seu desenvolvimento, as condições climáticas são uma espada sobre a cabeça do agricultor. É melhor saber como ler o clima, se haverá seca, chuvas ou tempestades, ventos fortes ou fracos.

Planilhas já não bastam. O agricultor precisa de programas específicos de software para acompanhar a gestão do processo de seu negócio. É possível ter informações online da entrada do insumo à saída do produto para venda e sua comercialização. Que soluções existem no mercado? Quais as mais completas, para grandes empreendimentos, e quais podem ser modeladas para quem é pequeno?

COMERCIAL
comercial@momentoeditorial.com.br
(11) 3124-7444

MEIRE ALESSANDRA
meire@momentoeditorial.com.br
(11) 9 8758-6666